Jogar um campeonato de pontos corridos não é a mesma coisa de disputar um torneio de “mata-mata”, os esquemas são diferentes mesmo porque em pontos corridos se ganha e se perde, mas  há tempo de consertar os erros dentro da competição e buscar os resultados positivos. Já no “mata-mata” o tempo corre contra o próprio tempo, não há tempo para desculpas, o ideal é rever o esquema que fracassou durante a partida. O Cruzeiro no confronto contra o Defensor do Uruguai na noite de ontem no Mineirão,  ou melhor o time do Marcelo Oliveira, vou fazer uma breve análise a respeito da forma de jogar ou do esquema tático empregado pelo treinador; posso dizer na minha humilde visão ou opinião, como ele vem montando a sua equipe, desde as categorias de base quando trabalhou no Atlético Mineiro, naquela época pude confrontar contra ele no Campeonato Mineiro e Copa Integração de BH, na época ele já demonstrava essas dificuldades de confrontos como esses da Libertadores, chegava bem ou iniciava bem mas não conseguia as conquistas que almejava quando o confronto era no “mata-mata”; mais a frente, já no profissional no Coritiba por duas vezes chegou nas finais da Copa do Brasil  e não conseguiu o título, já no Cruzeiro no mineiro 2013, foi a melhor equipe durante a fase inicial, já no mata-mata perdeu a primeira partida para o Atlético e não conseguiu reverter, buscar o título, o mesmo no confronto contra Flamengo na Copa do Brasil 2013, perdeu a classificação em casa com empate no final da partida como ontem, pois não conseguiu reverter no Maracanã; foi fato que a equipe jogou como aquela partida, demonstrando falhas individuais de cobertura por exemplo nas laterais com os zagueiros dando “botes” errados, onde saíram os gols que historicamente prejudicam as equipes montadas pelo treinador para as referidas competições. Resumindo o time do Marcelo Oliveira joga pra frente com toques rápidos e com muitas finalizações como no Brasileiro do ano passado e no mineiro desse ano, mas quando é preciso mudança nesse esquema de jogo adotado por ele, aí tudo fica mais difícil até as jogadas são finalizadas em lances que demonstram nervosismo ou falta de concentração, e a derrota vira fato. Nada ainda está perdido, o time pode se classificar mas o treinador deve analisar seus conceitos e ver onde está os erros de sua equipe principalmente nas substituições que vem fazendo nessas competições que não mudam nada ou piora dentro da partida, e que mesmo que jogar pra frente mas, como no jogo de xadrez a defesa é o melhor ataque, e essa não pode falhar. O que foi bom nesse jogo foi a participação do Júlio Batista esse joga muito, e sou fã incondicional desse jogador exemplo dentro e fora de campo, com um belo gol corou a sua participação como melhor em campo merecidamente.

Julio Batista Melhor em Campo no Confronto contra Defensor do Urugai - AFP PHOTO / Douglas MAGNO
Julio Batista Melhor em Campo no Confronto contra Defensor do Uruguai – AFP PHOTO / Douglas MAGNO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s