ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE INTEGRAL

ACSM (American College of sports Medicine) cita, o conceito de saúde definido na carta de constituição do Comitê da OMS (Organização Mundial de saúde 1983), é o completo bem estar físico social e mental e não apenas ausência de doença ou enfermidade. Sendo assim, a vida não é só trabalho, lazer ou curtição. É um pouco de tudo de maneira bem equilibrada. Isso vale para o sujeito que precisa estar bem disposto e desfrutando de qualidades físicas tais como a força, o condicionamento aeróbio e a flexibilidade do seu dia-a-dia se refletindo em melhor qualidade de vida.

Existem várias formas de se promover à saúde dos indivíduos, uma delas é o Exercício Físico. É considerado como exercício físico, qualquer movimento executado que provoque uma contração muscular com gasto de energia podendo ser classificada como, atividades estruturadas e não estruturadas.

As não estruturadas são aquelas executadas no dia-a-dia como caminhar, subir escadas, pedalar, dançar, cuidar do jardim, afazeres domésticos, jogos, etc… Tais atividades são classificadas como de baixa intensidade e são recomendadas, para prevenir doenças crônicas como as do coração. A (ACSM), reconhecem o valor dessas atividades como promotoras da saúde e bem estar físicos.

As atividades estruturadas, chamadas de exercícios propriamente ditos, são aquelas programadas previamente com o intuito de melhorar o condicionamento geral do corpo. Segundo o ACMS, o exercício é imprescindível para a promoção da saúde e, na sua falta, pode gerar inúmeros problemas como: pressão alta, fraqueza geral, insuficiência cardíaca, envelhecimento precoce, flacidez muscular, falta de flexibilidade, e outros.

Segundo Morgan, o exercício está relacionado, também, com o bem estar mental e emocional, reduzindo o estresse, depressão e ansiedade nos indivíduos.

Assim, o papel do exercício é prevenir doenças crônicas, bem como, diminuir seus fatores de risco nos indivíduos praticantes. Porém devemos ressaltar que indivíduos aparentemente saudáveis e aqueles com doenças crônicas sejam avaliados com relação a importantes fatores de saúde, antes de se iniciarem um programa de atividades físicas, bem como em se tornarem fisicamente mais ativas.

 Referência:

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE (2000) – Teste de Esforço e Prescrição de exercício. 5a Ed. Rio de Janeiro, Revinter.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s