Exercícios para melhorar a memória

Agência FAPESP – Exercícios físicos aeróbicos podem diminuir a perda de memória em idosos e prevenir o declínio cognitivo associado com o envelhecimento, indica estudo que será publicado esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).
A pesquisa, feita nos Estados Unidos, verificou que um ano de exercícios físicos moderados foi capaz de aumentar o tamanho do hipocampo em adultos mais velhos, levando a uma melhoria na memória espacial. De acordo com estudos anteriores, o hipocampo diminui com a idade, o que afeta a memória e aumenta o risco de demência.
Arthur Kramer, da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, e colegas examinaram os cérebros de 60 adultos saudáveis com idades entre 55 e 80 antes, durante e após o período de um ano de exercícios.
Os pesquisadores observaram que os participantes que caminharam por 40 minutos, três vezes por semana, tiveram um aumento de em média 2,12% no volume do hipocampo esquerdo e de 1,97% no direito. O grupo que praticou apenas exercícios de alongamento teve diminuição média de 1,40% no hipocampo esquerdo e de 1,43% no direito no período.
Testes de memória espacial foram conduzidos antes, com seis meses e após um ano. Aqueles que integraram o grupo de exercício aeróbico apresentaram melhoria nas funções de memória, que os cientistas apontam estar associado com o aumento no hipocampo.
O grupo que praticou atividade física aeróbica também teve aumento em diversos biomarcadores associados com a saúde cerebral, como no fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF, na sigla em inglês), uma pequena molécula envolvida na memória e na aprendizagem.
“Os resultados do estudo são particularmente interessantes por indicarem que mesmo pequenas quantidades de exercícios em adultos mais velhos e sedentários podem levar a melhorias substanciais na memória e na saúde cerebral”, disse Kramer, que dirige o Instituto Beckman na Universidade de Illinois.
O artigo Exercise training increases size of hippocampus and improves memory (doi/10.1073/pnas.1015950108), de Arthur Kramer e outros, poderá ser lido em breve por assinantes da PNAS em http://www.pnas.org/cgi/doi/10.1073/pnas.1015950108.
Fonte:http://www.agencia.fapesp.br/materia/13385/exercicios-para-melhorar-a-memoria.htm
CONFEF: Boletim – Nº 63 – Fevereiro de 2011

Autor: NINO SEVERIANO

Graduado em Educação Física Bacharelado e Licenciatura Uni-bh; Pós Graduado em Treinamento Desportivo IBE/FACEL; Especialista em Esportes e Atividades Físicas Inclusiva para Pessoas com Deficiência UFJF; Especialista em Mídia na Educação UFSJ, Palestrante de temas relacionado com Atividade Física, Saúde e Qualidade de vida APLICAÇÃO 100; Programa RWMO Metodologia aplicada à Resultados com Movimentos; Consultor e Assessor Esportivo, Ex-Atleta de Futebol, Preparador Físico e Treinador de Futsal e Futebol; Ex-Supervisor Geral das categorias de base do América Futebol Clube-MG; Inovador dos Métodos de Testes, Medidas e Avaliações personalizadas e coletivas, Ex-Coordenador de Educação Física da Rede Municipal de Educação de Vespasiano-MG; Ex-Coordenador de Esportes da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Vespasiano-MG; Ex-Coordenador da Escola de Esportes Lagoa Santa/NSED, Ex-Preparador Físico da Equipe de Futebol Profissional do Minas Boca de Sete Lagoas/MG; Comentarista de futebol convidado Rádio CBN/Globo FM 106.1/AM1150 cbn.com.br/; Ex-Secretário de Cultura e Turismo de Santa Luzia, Minas Gerais; Consultor de Marketing digital e Customer Hero; Diretor presidente da NSEDaplicação100.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.